Orçamento fácil
é por Whats!


(41) 9847-3200

OK
Página Principal Quallitá Farmácia de Manipulação
Minha cesta (0)

Nenhum item na cesta de compras

  • Rhodiola Rosea 400mg - Uma aliada contra a fadiga e o estresse.

Rhodiola Rosea 400mg - Uma aliada contra a fadiga e o estresse.

 

Aumenta a resistência à fadiga e previne, minimiza os danos induzidos pelo estresse e transtornos relacionados ao sistema imunológico e condições emocionais.



PRINCIPAIS INDICAÇÕES:

Reduzir os danos induzidos pelo estresse e transtornos relacionados ao sistema imunológico e condições emocionais;

Inibe as alterações hormonais indicativas de estresse;

Para quem sofre a cada mudança de treinamento para se adaptar;

Para quem deseja aumentar a disposição para o treino;

Para quem deseja diminuir a dor e a sensação de fadiga causada pelo exercício.

 



 

Rhodiola rosea é uma planta de origem russa usada há muito tempo na medicina tradicional daquele país. Seu uso é associado ao aumento de disposição, diminuição na sensação de fadiga; além disso, ela é considerada uma planta adapatógena.

 

 

- Diminui a sensação de fadiga;

- Controla o estresse;

- Aumenta a força muscular;

- Promove a disposição para os treinos;

- Melhora o desempenho físico.

Comentários

  • Informações
  •  

     

    Pensando no cotidiano em que vivemos, é praticamente impossível remover todo o estresse de nossas vidas, afinal os pequenos eventos que causam o estresse são inevitáveis. Cada um de nos possui um limite de tolerância e um tipo de aceitação para cada situação que vivemos, uns se estressam no transito, outros no trabalho, alguns com a família e assim por diante, sempre existirá um motivo que nos desagrada, e isso nunca irá mudar. No entanto, é necessário ser capaz de gerir esse estresse para não resultar em problemas de saúde tais como: doenças cardiovasculares, ansiedade, insônia, depressão, síndrome do pânico, perda de memória, distúrbios digestivos, doenças autoimunes e síndrome da fadiga crônica.

    Para os praticantes de atividade física o estresse pode resultar em perda de massa muscular, redução de desempenho, lesões musculoesqueléticas e até overtraining, a famosa síndrome do sobretreinamento. Daí a importância da capacidade de lidar e moldar o estresse. A Rhodiola rosea, faz parte de um grupo de plantas classificadas como adaptógenos. Existem varias plantas que podem ser usadas como adaptógenos, elas são usadas para aumentar a resistência à fadiga e prevenir, minimizar ou reduzir os danos induzidos pelo estresse e transtornos relacionados ao sistema imunológico e condições emocionais.

    Também conhecida como raiz do ártico, ou raiz dourada, a planta foi categorizada oficialmente como adaptógeno por investigadores russos em 1947, mas sua utilização é bem mais antiga, remota desde 77 DC, quando o médico grego Dioscorides realizou o primeiro registro do uso medicinal da planta, intitulado como “De Matéria Médica”. A partir daí ela passou a ser citada em diversas publicações científicas. A planta cresce em altitudes de até 4500m acima do nível do mar em fendas de rochas ma montanha e no penhasco no mar de regiões árticas, principalmente na Sibéria.

    É uma planta popular em sistemas médicos tradicionais nos países nórdicos, na Europa Oriental e na Ásia, possui uma reputação de estimular o sistema nervoso, diminuindo a depressão, melhorando o desempenho físico e mental, eliminando a fadiga e prevenindo doenças relacionadas a grande altitudes.

    Durante os estudos com as raízes e rizomas da planta, foram isolados 140 compostos, onde estavam presentes substâncias ativas como: Fenóis, Salidrosídeos, Rosavinas, Flavonoides glicosilados, Taninos, Ácido Gálico eóleos essenciais. A Rhodiola rosea é comercializada na Quallitá – Farmácia de Manipulação como extrato seco padronizado, vindo de fornecedor qualificado e apresentando sempre no mínimo 1% de Rosavina e 3% de Salidrosídeos.

    Com base em um dos mecanismos de ação propostos e dados experimentais disponíveis, a Rhodiola rosea leva a um aumento na concentração de Beta-Endorfina no plasma sanguíneo, que inibe as alterações hormonais indicativas de estresse. A vantagem de escolher a Rhodiola rosea entre outras plantas adaptógenas é sua ação em situações de estresse agudo, ou seja, evento em um curto período de tempo, uma vez que muitas situações de estresse são imprevisíveis no cotidiano.

    Em esportes de alto rendimento essa planta costuma se usada como parte da suplementação pré-treino ou pré competição, principalmente nas atividades ou competições de endurance (Ex: corridas de aventura, ultramaratonas, maratonas aquáticas, ironman, ciclismo de longa distância). Indica-se que a suplementação com Rhodiola rosea seja feita durante o dia a fim de não interferir no sono, principalmente no inicio do tratamento, um alerta se dá ao paciente hipertenso, esses devem evitar este produto. Aparentemente a Rhodiola rosea não apresenta interações com outras medicações, mas pode haver efeitos aditivos com outros estimulantes.

    Os resultados e indicações são avaliados e comprovados pelo fabricante e baseados nos estudos das ações do mesmo, descritos na literatura. Não os garantimos, visto que, eles variam de indivíduo para indivíduo e dependem de vários fatores como: hábitos alimentares, exercícios, patologias pré-existentes e do uso do produto, seguindo a posologia indicada.  

  • Composição/Posologia
  • Rhodiola Rósea                400 mg

    Excipiente qsp 1 cápsula vegetal.

     

    Tomar 1 cápsula pela manhã, com pelo menos meio copo de água.

     

    Validade:  4 meses.

     

    "Venda sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia. Consulte-o!"

     

    *Pode acontecer que tanto pela quantidade, quanto pela densidade dos produtos, a fórmula encomendada possa apresentar mais que 1 (uma) cápsula por dose. Se isso ocorrer, será  informado no rótulo a quantidade correta de cápsulas a serem tomadas.

     

     

  • Informações Adicionais
  • Características gerais:

     

    Rhodiola rosea é fitoterápico que chamamos de adaptógeno, pois ele auxilia na adaptação do corpo às situações de estresse causado pelo exercício, por exemplo.

     

    Indicações:

     

    Rhodiola rosea é indicada para aumentar a força muscular, diminuir a sensação de cansaço , fadiga e para auxiliar o corpo a combater os sintomas causados por eventos fisicamente estressantes.

    Esta formulação, portanto é indicada para quem sente dificuldade em se adaptar a novas rotinas de exercícios, para quem busca aumentar a disposição e melhorar a performance.

     

    Precauções e reações adversas:

     

    Nos estudos consultados foram reportados como reações adversas agitação, o que corrigido com diminuição da dose e posterior aumento gradativo. Alguns estudos afirmam que essa planta pode interferir no sono ou causar sonhos vívidos, na primeira semana de administração geralmente. Por isso recomenda-se que ela seja administrada durante o dia.

    -Cardiopatas: Pode aumentar a pressão arterial, a freqüência cardíaca e causar palpitações;

    -Diabéticos: Em modelos animais e in vitro, diminuiu os níveis de açúcar no sangue, sendo capaz de causar hipoglicemia;

    Em testes in vitro interagiu com drogas antiarrítmicas e agiu como inibidor do citocromo P450.

    Não é recomendada pra indivíduos com desordem bipolar.

     

    Recomendações gerais importantes, leia antes de usar:

    1.  Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado;

    2.  Imagens meramente ilustrativas

    3.  Este medicamento não deverá ser partido ou mastigado;

    4.  É recomendável dieta equilibrada e exercícios físicos para auxiliar a redução de peso;

    5.  Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto;

    6. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico

    7. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido;

    8. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo,     respeitando o prazo de validade indicado na embalagem;

    9. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças;

    10. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica;

    11. Este medicamento não deve ser utilizado durante o período de amamentação sem orientação médica;

    12. Este produto não é indicado para menores de 18 anos, salvo sob prescrição médica;

    13. Os resultados e indicações são avaliados e comprovados pelo fabricante e baseados nos estudos das ações do mesmo, descritos na literatura. Não os garantimos, visto que, eles variam de indivíduo para indivíduo e dependem de vários fatores como: hábitos alimentares, exercícios, patologias pré-existentes e do uso do produto, seguindo a posologia indicada.  

     

    "O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário à informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto" RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58.”

     

     

  • Literatura
  •  

    BROWN, R. P. et al. Rhodiola rosea: A Phytomedicinal Overview. Herbalgram, v. 56, pg. 40-52, 2002.

    DE BOCK, K. et al. Acute Rhodiola rosea intake can improve endurance exercise performance. International Journal of Sports, Nutrition, and Exercise Metabolism, v. 14, pg. 298-307, 2004.

    HUANG, S. et al. Attenuation of Long-Term Rhodiola rosea Supplementation on Exhaustive Swimming-Evoked Oxidative Stress in the Rat.Chinese Journal of Physiology, v. 52, n.5, pg.  316-324, 2009.

    KELLY, G. S. Rhodiolarosea: A Possible Plant Adaptogen. Alternative Medicine Review, v. 6, n.3, 2001.

    KHANUM, F. et al. Rhodiolarosea: A Versatile Adaptogen. Comprehensive Review in Food Science and Food Safety, v. 4, pg. 55-62, 2005.

    KIM, S. H. et al. Antioxidative effects of Cinnamomicassiae and Rhodiolarosea extracts in liver of diabetic mice. Biofactors, v. 26, n. 3, pg. 209-219, 2006.

    KWON, Y. et al. Evaluation of Rhodiolacrenulata and Rhodiolarosea for management of Type II diabetes and hypertension. Asia Pacific Journal of Clinical Nutrition, v. 15, n. 3, pg. 425-432, 2006.

    MA, G. et al. Rhodiolosides A - E, Monoterpene Glycosides from Rhodiolarosea. Chemistry Pharmaceutical Bulletin, v. 54, n. 8, pg. 122-1233, 2006.

    NOREEN, E. et al. The effects of an acute dose of Rhodiolarosea on exercise performance and cognitive function. Journal of the International Society of Sports Nutrition, v.6, Suppl. 1, 2009.

    OLSSON, E. M. G. et al. A randomized, double-blind, placebo-controlled, parallel-group study of standardized extract SHR-5 of the roots of Rhodiolarosea in the treatment of Subjects with stress related fatigue.PlantaMedica, v. 75, pg. 105-112, 2009.

    PANOSSIAN, A. et al. Comparative study of Rhodiola preparations on behavioral despair of rats. Phytomedicine, v. 15, n. 1-2, pg.84-91, 2008.

    QU, Z. et al. Pretreatment with Rhodiola Rosea Extract Reduces Cognitive Impairment Induced by Intracerebroventricular Streptozotocin in Rats: Implication of Anti-oxidative and Neuroprotective Effects. Biomedical and Environmental Sciences, v. 22, pg. 318-326, 2009.

    SCOTT, I. M. et al. The inhibition of human cytochrome P450 by ethanol extracts of North American botanicals. Pharmaceutical Biology, v. 44, n. 5, pg. 315-327, 2006.

    SEELY, D; SINGH, R. Adaptogenic Potential of a Polyherbal Natural Health Product: Report on a Longitudinal Clinical Trial. Advance Access Publication, v. 4, n. 3, pg. 375-380, 2006.

    SKOPIÑSKA, E. et al. The influence of Rhodiola rosea extracts and rosavin on cutaneous angiogenesis induced in mice after grafting of syngeneic tumor cells. Central European Journal of Immunology, v. 33, n. 3, 2008.

    TOLONEN, A. et al. Phenylpropanoid Glycosides from Rhodiola rosea. Chemistry Pharmaceutical Bulletin, v. 51, n. 4, pg. 467-470, 2003

    ULBRICHT, C. et al. Rhodiola (Rhodiola spp.): An Evidence-Based Systematic Review by the Natural Standard Research Collaboration. Alternative and Complementary Therapies, v.17, n. 2, 2011.

    WIEDENFELD, H. et al. Phytochemical and analytical studies of extracts from Rhodiola rosea and Rhodiola quadrifida.Pharmazie, v. 62, pg. 308–311, 2007.

    http://www.bemestarsaude.com.br/?p=117

    TROVA, W. L. J. - Material e informações científicas elaborados por Quallitá Farmácia de Manipulação. 2014, Revisado 2017.

    Segurança
    Wildcard SSL Certificates
    Formas de pagamento
    Atendimento
    De segunda à sexta das 9h as 18h.
    Entrega





    Quallitá nas redes sociais
    Facebook Instagram Twitter Blog Bem Estar e Saúde YouTube
    Desenvolvido por
    Loja Virtual Webstorm Iternet projeto Pequeno Príncipe

    CNPJ: 82.370.149/0001-27 - R. Dr. Kellers, 371 xlj - CURITIBA - PARANÁ

    DÚVIDAS, RECLAMAÇÕES OU OBSERVAÇÕES, MANDE EMAIL PARA SAC@QUALLITA.FAR.BR