Orçamento fácil
é por Whats!


(41) 9847-3200

OK
Página Principal Quallitá Farmácia de Manipulação
Minha cesta (0)

Nenhum item na cesta de compras

  • ZMA- Vitamina B6 35mg + Magnésio 150mg + Zinco 10mg - Auxilia no ganho de massa muscular e na recuperação física

ZMA- Vitamina B6 35mg + Magnésio 150mg + Zinco 10mg - Auxilia no ganho de massa muscular e na recuperação física



PRINCIPAIS INDICAÇÕES:

 

Vitamina B6:

 

Age na formação da serotonina;

Reduz câimbras e espasmos musculares;

Adjuvante nos tratamentos de ansiedade;

Reduz o estresse oxidativo.

 

 

Magnésio:

 

Combate à fadiga neuromuscular;
Melhorar o desempenho físico;
Tensão nervosa e a depressão;
Estresse físico e mental.
 

 

Zinco:

 

Efeito anti-inflamatório; 

Aumenta a imunidade;

Antioxidante;
Crescimento e reprodução celular.
 
 

Estudos mostram que a combinação destes nutrientes, pode favorecer o aumento da testosterona, hormônio tão importante para quem busca melhor performance física.



- Favorece aumento da testosterona;

- Melhora a performance física.

Comentários

  • Informações
  •  

    Vitamina B6 – Piridoxina

     

    A vitamina B6 é importante para formação endógena da serotonina, sendo necessário que seus níveis estejam adequados no organismo para a síntese ocorra. A serotonina como se sabe está diretamente relacionada com o nosso centro de satisfação.

    Ela reduz espasmos musculares e câimbras e sempre é associada a medicamentos contra dores musculares.

    Além disso, ela auxilia na redução dos riscos de doenças cardiovasculares e no estresse oxidativo.

     

    Magnésio:

     

    Magnésio é um cofator em numerosos sistemas enzimáticos, atua no metabolismo do cálcio e do fósforo, na síntese e hidrólise do ATP, na ativação e estabilização de macromoléculas como DNA e ribossomas, na contração muscular e na transmissão neuronal. Atua também como parte integrante de enzimas e na manutenção da função nervosa. Seu papel na produção de energia é importante, assim como no relaxamento muscular e na neurotransmissão. Sua deficiência acarreta sérios prejuízos ao aparelho cardiovascular.

     

    Zinco:

     

    O zinco tem várias funções. Seu papel é crucial no crescimento e na divisão das células, quando é necessário na síntese de proteínas e de DNA, na atividade da insulina, no metabolismo dos ovários e testículos e no funcionamento do fígado. Como componente de muitas enzimas, está ligado ao metabolismo de proteínas, carboidratos, lipídios e energia.

    Os resultados e indicações são avaliados e comprovados pelo fabricante e baseados nos estudos das ações do mesmo, descritos na literatura. Não os garantimos, visto que, eles variam de indivíduo para indivíduo e dependem de vários fatores como: hábitos alimentares, exercícios, patologias pré-existentes e do uso do produto, seguindo a posologia indicada

  • Composição/Posologia
  •  

    Vitamina B6                         3,5mg

    Magnésio Quelado             150mg

    Zinco Quelado                      10mg

    Excipiente qsp  cápsulas vegetais

     

    Tomar 1 dose 30 minutos antes do treino e 1 dose 30 minutos antes de dormir ou conforme orientação de um profissional habilitado.

     

    Não ingerir esse medicamento com alimentos que contenha cálcio (leite, iogurte e etc), pois o cálcio irá atrapalhar a absorção do mesmo.

     

    Pode acontecer tanto pela quantidade, quanto pela densidade dos produtos, a fórmula encomendada apresentar mais que 1(uma) cápsula por dose. Se isso ocorrer,será  informado no rótulo a quantidade correta de cápsulas a serem tomadas.

     

    "Venda sob prescrição de profissional habilitado, de acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia. Nossos farmacêuticos estão habilitados para prescrição farmacêutica. Consulte-nos!"

  • Informações Adicionais
  •  

    Precauções e reações adversas:

     

    A Vitamina B6 deve é contraindicada para portadores do Mal de Parkinson, pois contribui com a conversão de L-dopa em dopamina, impedindo assim que ela ultrapasse a barreira hemato-encefálica e inquietação noturna em esquizofrênicos.

    O Magnésio é contraindicado para pessoas com disfunção renal severa, apendicite, colite ulcerosa, colostomia, ileostomia, diverticulite, diarréia crônica, obstrução intestinal, micção dolorosa ou difícil, desidratação, hemorragia retal.

    A ingestões de altas doses de Zinco podem induzir a deficiência de cobre, o que prejudica a mobilização do ferro, podendo causar anemia e diminuir a atividade da superóxido dismutase, ceruloplasmina e da enzima citocromo-c oxidase. A toxicidade de Zinco causa diarreia, vertigem, sonolência, vômito, perda de coordenação muscular, letargia, dor epigástrica, elevado risco de câncer de próstata e alterações na função dos linfoides

     

    Interações medicamentosas: 

     

    O zinco pode diminuir a ação de tetraciclina, levofloxacina e cobre. O zinco pode ter sua ação diminuída por diuréticos tiazídicos, ácido fólico e suplementos de ferro.

    O magnésio faz interação com anfetaminas ou quinidina, esteróides anabolizantes, anticoagulantes orais derivados da cumarina ou da indandiona, antidiscinéticos, antimuscarínicos (especialmente a atropina e seus derivados), benzodiazepinas, fosfato sódico de celulose, cimetidina ou ranitidina, diflunisal, glicosídeos digitálicos, efedrina, preparações orais de ferro, cetoconazol, levodopa, loxapina oral, mecamilamina, metenamina, lipase pancreática, fenotiazinas, fosfatos orais, salicilatos, resina de poliestirensulfonato sódico, sucralfato, tetraciclinas orais, tioxantenos orais, vitamina D, diuréticos poupadores de potássio ou suplementos de potássio, poliestirensulfonato de sódio, laxantes suavizantes das fezes.

     

    Recomendações gerais importantes, leia antes de usar:

     

     

    1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado;

    2. Imagens meramente ilustrativas;

    3. Este medicamento não deverá ser partido ou mastigado;

    4. É recomendável dieta equilibrada e exercícios físicos para auxiliar a redução de peso;

    5. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto;

    6. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico;

    7. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido;

    8. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem;

    9. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças;

    10. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica;

    11. Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica;

    12. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica;

    13. Este medicamento não deve ser utilizado durante o período de amamentação sem orientação médica;

    14.  Respeite a dose diária recomendada;

    15.   Venda mediante prescrição do profissional habilitado;

    16.  Os resultados e indicações são avaliados e comprovados pelo fabricante e baseados nos estudos das ações do mesmo, descritos na literatura. Não os garantimos, visto que, eles variam de indivíduo para indivíduo e dependem de vários fatores como: hábitos alimentares, exercícios, patologias pré-existentes e do uso do produto, seguindo a posologia indicada

    17. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO”

     

    "O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário à informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto" RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58.”

  • Literatura
  • MOURA, J. G. P. Ácido aspártico. In: A revolução dos nutrientes: um estudo sobre os radicais livres, vitaminas, minerais e sua avaliação no exame do cabelo. 4. ed. Pelotas: Editora Livraria Mundial, 2002, cap. 3, pg. 48-49

     

    MOURA, J. G. P. Vitamina B6 (piridoxina). In: A revolução dos nutrientes: um estudo sobre os radicais livres, vitaminas, minerais e sua avaliação no exame do cabelo. 4. ed. Pelotas: Editora Livraria Mundial, 2002, cap. 3, pg. 147-152.

     

    FRIEL, J. K et al. Thiamine, riboflavin, pyridoxine, and vitamin C status in premature infants receiving parenteral and enteral nutrition. Journal of Pediatric Gastroenterology & Nutrition, v. 33, n. 1, pg. 64-69, 2001.

     

    CHRISTEN, W. G. et al. Folic acid, pyridoxine, and cyanocobalamin combination treatment and age-related macular degeneration in women: The women’s antioxidant and folic acid cardiovascular study. Archives International of Medicine, v. 169, n. 4, pg. 335-341, 2009

     

    LAKHTAKIA, R. et al. The role of antioxidants in human health maintenance: small molecules with infinite functions. IJPSR, v. 2, n. 6, pg. 1395-1402, 2011.

    BATISTUZZO, J.A.O., ITAYA, M., ETO, Y. Formulário Medico Farmacêutico. 3ed, São Paulo: Pharmabooks, 2006.

    PLUM, L.M.; RINK, L., HAASE, H. The essential toxin: impact of zinc on human health.Int J Environ Res PublicHealth; 7: 1342 – 1365, 2010; 4. Institute for Functional Medicine. Mineral. In: Institute for Functional Medicine. Clinical Nutrition: A functional approach. 2nd ed. Washington: IFM, 2004.

    ASHMEAD, D. H., Conversations on Chelation and Mineral Nutrition; Keats Publishing, INC; New Canaan – Connecticut, 1989. 

    Segurança
    Wildcard SSL Certificates
    Formas de pagamento
    Atendimento
    De segunda à sexta das 9h as 18h.
    Entrega





    Quallitá nas redes sociais
    Facebook Instagram Twitter Blog Bem Estar e Saúde YouTube
    Desenvolvido por
    Loja Virtual Webstorm Iternet projeto Pequeno Príncipe

    CNPJ: 82.370.149/0001-27 - R. Dr. Kellers, 371 xlj - CURITIBA - PARANÁ

    DÚVIDAS, RECLAMAÇÕES OU OBSERVAÇÕES, MANDE EMAIL PARA SAC@QUALLITA.FAR.BR